Realizou-se na tarde do dia 28 de setembro, na sala de reuniões da Unidade Básica Luiz Mioranza a 10ª Conferência Municipal de Saúde de Água Santa que é organizada pela Secretaria Municipal de Saúde e pelo Conselho Municipal de Saúde. Nesta edição, o tema central foi “SUS: em prol da saúde mental e suas consequências relacionadas à pandemia da COVID-19”.
A conferência reúne representantes de vários segmentos sociais e propicia espaço para ampla participação e representação da sociedade e consolida a legitimidade do processo democrático enquanto dispositivo fundamental para a construção de políticas de estado sustentadas pela participação popular. Todas as demandas levantadas pelos integrantes do Conselho foram estudadas e serão aplicadas no Plano Municipal de Saúde do município. Durante a Conferência aconteceu uma palestra que foi ministrada pela Clair Weber Gabriel que atua na área de neuropatia integrativa e constelação familiar.
“Tendo definido na conferência as principais demandas dos nossos munícipes nortearemos nossas condutas no que se refere a saúde dos nossos munícipes,” destacou o secretário de saúde Anderson Cerezoli Manica.
Participaram da conferência a presidente do Conselho Municipal de Saúde Vânia Nervo Gava, vice-presidente Diogenes Antônio Fracasso e demais conselheiros e funcionários da saúde, o prefeito municipal Eduardo Picolotto, o vice-prefeito Ademir Favaretto, a primeira-dama e secretária de assistência social Débora de Cássia Melara, a secretária de administração Marlei de Arruda Girardi os vereadores Jociel Pereira, Adelaide Brazaca e Marilda Zandona.
Em seu discurso o prefeito reiterou o compromisso com a saúde do município de Água Santa e disse que o tema proposto na 10ª conferência veio de encontro com o planejamento estratégico situacional deliberado pela gestão onde na manhã do mesmo dia assinou um projeto de lei nº 1.673/2021 que cria o Programa Municipal de Práticas Integrativas e Complementares e de Educação Popular em saúde de Água Santa. “Esse projeto irá permitir ao município integrar 33 práticas que poderão ser inseridas no serviço público municipal tornando nosso município uma referência maior do que já é,” finalizou Picolotto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *